“Apellido” em espanhol refere-se ao sobrenome. No primeiro contato com a língua espanhola, muitos brasileiros se surpreendem ao descobrir que “apellido” não significa “apelido”, como poderiam supor. Neste artigo, mergulharemos na origem, uso e particularidades dessa palavra, elucidando suas nuances e a riqueza cultural por trás dela. Prepare-se para uma viagem linguística!

Por que “apellido” não significa “apelido”?

Ao aprender espanhol, é comum confundir “apellido” com “apelido”. Mas, por que isso acontece?

  1. Origem das Palavras: Em português, “apelido” vem do termo “apelidar”, que significa dar um nome diferente ou um cognome. Em espanhol, “apellido” deriva do latim “appellātīvus”, que se refere a um título ou nome.
  2. Exemplo: Mi apellido es Rodríguez. (Meu sobrenome é Rodríguez.)

  3. Falsos Amigos: São palavras que parecem semelhantes em dois idiomas, mas têm significados diferentes. “Apellido” e “apelido” são um exemplo clássico.
  4. Exemplo: ¿Cuál es tu apellido? (Qual é o teu sobrenome?)

  5. Influência do Português: A proximidade linguística entre o português e o espanhol pode levar a equívocos.
  6. Exemplo: Ella tiene dos apellidos. (Ela tem dois sobrenomes.)

Como os hispânicos usam o “apellido”?

Em muitos países hispânicos, é comum usar dois sobrenomes. Mas, como isso funciona?

  1. Tradição: Geralmente, o primeiro sobrenome vem do pai e o segundo da mãe.
  2. Exemplo: Si se llama Juan Pérez López, “Pérez” es el apellido de su padre y “López” el de su madre. (Se ele se chama Juan Pérez López, “Pérez” é o sobrenome de seu pai e “López” o de sua mãe.)

  3. Casamento: Em alguns países, as mulheres podem adicionar o sobrenome do marido com “de”.
  4. Exemplo: María González de Torres. (María González de Torres.)

  5. Documentos: Em documentos oficiais, ambos os sobrenomes são usados.
  6. Exemplo: En mi pasaporte, aparecen ambos apellidos. (No meu passaporte, aparecem ambos os sobrenomes.)

“Apellido” tem outras conotações?

Sim! Em alguns contextos, “apellido” pode ter conotações culturais e sociais.

  1. Status Social: Em algumas regiões, certos sobrenomes são associados a classes sociais ou histórias familiares.
  2. Exemplo: Su apellido indica que pertenece a una familia noble. (Seu sobrenome indica que pertence a uma família nobre.)

  3. Origens: Sobrenomes podem indicar origens geográficas ou étnicas.
  4. Exemplo: Ese apellido es común en Andalucía. (Esse sobrenome é comum na Andaluzia.)

  5. História Familiar: Alguns sobrenomes carregam histórias e tradições familiares.
  6. Exemplo: Nuestro apellido ha estado en esta región por generaciones. (Nosso sobrenome está nesta região há gerações.)

Perguntas Frequentes

  • “Apellido” e “nombre” são a mesma coisa? Não. “Nombre” refere-se ao nome de batismo, enquanto “apellido” é o sobrenome.
  • Posso usar apenas um “apellido” em espanhol? Sim, mas é tradicional usar ambos os sobrenomes em muitos países hispânicos.
  • “Apodo” é o equivalente a “apelido” em espanhol? Exato! “Apodo” é um nome pelo qual alguém é conhecido, que não é seu nome ou sobrenome oficial.

Conclusão

A palavra “apellido” em espanhol é um exemplo fascinante de como a linguagem reflete cultura, tradição e história. Ao entender seu significado e uso, não apenas enriquecemos nosso vocabulário, mas também ganhamos uma visão mais profunda da cultura hispânica. E aí, pronto para aprender mais sobre o espanhol? ¡Vamos lá!

Professor

Rhavi Carneiro